junho 14, 2010

Blogagem coletiva: Lugares - Cavé sempre Cavé

DSC09251

Amo andar pelas ruas do centro do Rio de Janeiro. Com todas as histórias e personagens que por lá circularam fico sempre emocionada; claro que também fico estressada porque às vezes a bagunça me atormenta. Por isso uma paradinha para um café com algo bem gostoso acompanhando é a melhor escolha para fazer o emocional voltar a ficar zen. Então vou à Cavé que não é mais Cavé, mas para mim é. Eu explico logo abaixo.

Na esquina da rua Sete de Setembro,133 com Uruguaiana ficava a antiga Cavé. Confeitaria inaugurada em 1860 por Charles Auguste Cavé e que funcionou até o ano de 2000 quando foi transferida para uma loja ao lado porque seus proprietários não conseguiram manter a preservação do prédio que fora tombado como patrimônio histórico. Daí eu penso, cadê as autoridades que não conseguiram patrocínio para tal. Claro, não é pan, copa ou olímpiadas! Memória, história isso não dá dinheiro ou prestígio...
Bem, a Cavé não é mais Cavé e sim Manon, outra casa que também é uma delícia  cuja matriz fica ali perto. Perdoem - me seus atuais donos mas não consigo desvincular do meu imaginário que aquele lindo prédio não é mais a Cavé.

DSC09264

DSC09255
DSC09253 (2)  

Os detalhes fazem o charme do lugar e vão desde o tampo das mesas em branco e verde,que parecem rendas mas é vidro, até os entalhes nas cadeiras.

Por esse espaço passaram  Chiquinha Gonzaga, Rui Barbosa e muitos outros artistas, escritores e  pensadores. Para marcar os lugares em que eles costumavam sentar foram colocadas nas paredes pequenas placas com seus nomes  e uma micro biografia de cada um. Pergunto ao garçom se realmente eram os lugares certos, mas ele não confirmou nada. Fica por conta de nossa imaginação e emoção; além, é claro , das pesquisas que devem ter sido feitas para a reforma do prédio.


DSC09260

Sempre que vou lá peço o cardápio e escolho para comer um pãozinho doce recheado com creme de confeiteiro e goiabada salpicado com um fina camada de açúcar. Especialidade da Manon que é super leve, acompanhamento ideal para um xícara de café com leite e que se chama Madrilenho. Delícia agregada à jóia que é o prédio.

DSC09261 (2)DSC09266 (2)

Hoje Manon, ontem Cavé. Para mim sempre Cavé com toques Manon. Mas quem quer saborear doces portugueses maravilhosos é só dar uma passadinha na loja ao lado e entrará na atual Cavé, que antigamente era uma chapelaria chamada A radiante onde trabalhou Carmen Miranda em seu primeiro emprego. Quer mais charme que isso!!!!

Fotos: Fernanda Japiassú e Celso Mathias

2 comentários:

  1. Que pena que aqui no Brasil, as autoridades nao tem interesse em preservar a memoria de lugares e fatos tao importantes da nossa historia. Sem contar que o Rio de Janeiro, foi a capital do Brasil, desde o Imperio ate o começo da bossa nova. É muita historia pra contar. Muitos personagens, figuras ilustres, monarquia e depois, a propria Republica!
    Parabens pela materia e pelas fotos, que estao lindas!!
    Quanto ao paozinho doce, com goiabada.. aff.. é tudo de bom MESMO, deu agua na boca!! rs
    otima quinta pra vc!
    Bjks!!
    ;D
    P.S. Vlw pela dica do creme de leite no creme de queijo!!

    ResponderExcluir
  2. BOM DIA!
    LINDA E BELA PARTICIPAÇÃO. CADA UM DE NÓS EXPRESSA DA MAIS DIVERSA FORMA AS NOSSAS SIMPLICIDADES DE VIVER A VIDA..COMEMORAR COM A MÚSICA, COM AS ARTES, COM AS FOTOS, ENFIM COM A SIMPLICIDADE. JÁ É VIVER A VIDA E ECOAR AS MAIS BELAS CANÇÕES E SENTIMENTOS.
    A VIDA É MUITO SIMPLESEMNTE MESMO. POR ISSO ESTOU NESSA COLETIVA PARA NOS ENCANTAR COM OS FATOS E LEMBRANÇAS QUE CADA UM DE NÓS TEMOS.
    A SIMPLICIDADE DA VIDA NÓS FAZ BEM MAIS FELIZES.
    NÃO É PRECISO O GLAMUR PARA NOS REALIZAR. EMBORA ALGUNS MOMENTOS ELES EXISTEM EM NOSSOS VIDAS. MAS AS DOCES LEMBRANÇAS DE UMA VIDA CURTIDO COM A LEGRIA E SIMPLECIDADE É O QUE VALE MAIS.
    POR ESTE MOTIVO ESTOU COMPARTILHANDO COM VOCÊ ESTA VIDA SIMPLES.
    http://sandrarandrade7.blogspot.com/
    FICA O CONVITE PARA COMPARTILHAR ESTE MOEMTNO COMIGO.
    CARINHOSAMENTE,
    SANDRA

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário. Isso me incentiva muito.